top of page
Buscar

Gerdau apresenta Teatro nos Parques no estado de São Paulo

Tradicional circuito de teatro a céu aberto do país chega a sua 15 ª edição e se afirma como um projeto de cidadania cultural e ambiental


Com mais de 500 apresentações em 25 cidades do país, o Teatro nos Parques é reconhecido como uma das maiores temporadas de Teatro ao ar livre oferecendo amplo panorama de estilos e poéticas desta modalidade cênica.



Desde a 1ª edição em setembro/2009, o Teatro nos Parques mostrou sua vocação de permanência e não parou de crescer até se consolidar como uma das maiores e mais completas mostras de teatro ao ar livre. Concebida com a intenção de trazer a arte para o cotidiano e torna-la acessível desmistificando a ideia que só pode estar presente em museus, bibliotecas ou teatros. Ao longo dos anos e a cada edição o propósito do projeto vem impactando positivamente na vida dos habitantes das cidades por meio da interação com o meio ambiente, da valorização de atitudes e hábitos inerentes à sociabilidade, ao convívio coletivo e ao respeito pelo patrimônio ambiental.


O Teatro nos Parques ganhou longevidade e este ano terá três edições previstas para acontecer em 14 cidades e 03 estados do país. A curadoria vai selecionar entre 20 a 40 grupos. O Teatro nos Parques foi pioneiro em realizar temporadas teatrais em vez de fazer apresentações pontuais e essa iniciativa ganhou tanto a aprovação do público quanto da classe artística que passaram a ver os parques também como espaços culturais. Com isto, o número de grupos e apresentações teatrais em parques públicos aumentaram consideravelmente desde a 1ª edição.

Segundo os organizadores da Mostra, Edson Caeiro e Roberto Rosa o Teatro nos Parques contabiliza mais de 500 apresentações nas 25 cidades de 7 estados do país e mais de 100 grupos teatrais brasileiros se apresentaram desde a 1a edição.


Complementando a programação, em cada parque são realizadas oficinas ou atividades lúdicas, voltadas ao brincar com ênfase nos conceitos básicos de sustentabilidade, na cultura da preservação e do reaproveitamento de materiais recicláveis e orgânicos.


A cada edição cerca de 120 profissionais são contratados entre artistas, técnicos, produtores e prestadores de serviços, que se tornam possíveis com as parcerias estabelecidas com os poderes públicos federal, municipal e estadual, sociedade civil e apoio das associações de moradores, as culturais ou esportivas.

A Estima Cultural, produtora responsável pela realização do projeto, busca parceiros que acreditam no poder da cultura de transformar a sociedade e fortalecer a cidadania. São empresas que fazem uso de leis de incentivo à cultura, como PRO-MAC e PROAC ICMS, respectivamente, da cidade e do estado de São Paulo; e, a LEI DE INCENTIVO À CULTURA do governo Federal, para investirem na preservação da identidade cultural brasileira e nas bases de um mundo sustentável.

Conforme conceito do direito à cidade desenvolvido pela Organização das Nações Unidas – ONU “consiste no direito de todos os habitantes, presentes e futuros, temporários e permanentes, para usar, ocupar e produzir cidades justas, inclusivas e sustentáveis, aldeias e assentamentos, entendidos como um bem comum essencial para uma vida plena e decente”.


Um pouco do Teatro de Rua no Brasil


Influenciado pelo Teatro de Feira e Commedia Dell’arte trazido ao país e pelas manifestações culturais populares folclóricas de origens indígenas e afro-brasileiras como bumba meu boi, maracatu, cortejos ou carnaval que traziam algum tipo de teatralidade, o teatro de rua foi expandindo e ganhando adeptos em todo o país. Muitos grupos e artistas se dedicam à pesquisa da modalidade, que ganhou força no contexto de mobilização política dos anos 1970, com a criação do Centro Popular de Cultura. Um dos exemplos da fusão entre teatro e carnaval é a do grupo carioca “Tá na Rua”, fundado pelo encenador Amir Haddad, que acredita ser o teatro a arte do futuro, a única talvez que se mantêm dentro do propósito de fornecer ao ser humano espaço para o seu sentimento gregário e comunitário.


Outros destaques de grupos desta área são o Ventoforte, o Teatro de Anônimo, Ói Nóis Aqui Traveiz, o Galpão, os Parlapatões, Grupo Rosa dos Ventos,a Cia. São Jorge de Variedades, a Trupe Olho da Rua e a Grande Companhia Brasileira de Mystérios e Novidades, o Coletivo Estopô Balaio entre muitos outros, que se afirmaram no cenário teatral contemporâneo.


TEATRO NOS PARQUES


O TEATRO NOS PARQUES escolhe espetáculos de teatro e circo acessíveis a todas as idades e classes sociais. As apresentações são gratuitas, com acessibilidade garantida a todos. A programação diversificada traz diferentes gêneros teatrais como a fábula, a comédia, o auto, o teatro de formas animadas e bonecos, teatro de rua, o circo, a pantomima, e outros.

O projeto colabora para melhor integrar os parques aos moradores residentes no entorno e atrair a presença de novos visitantes, contribuindo para consolidá-los como espaços de lazer e de enriquecimento cultural.


O TEATRO NOS PARQUES facilita o acesso da população aos espetáculos por apresentá-los, gratuitamente, em parques próximos de suas residências, promovendo inclusão social e cultural.


A Gerdau é a maior empresa brasileira produtora de aço e uma das principais fornecedoras de aços longos nas Américas e de aços especiais no mundo. No Brasil, também produz aços planos, além de minério de ferro para consumo próprio. GRI 102-4, 102-7 A companhia opera 31 unidades produtoras de aço, 75 lojas da Comercial Gerdau, 2 minas de minério de ferro e uma base florestal de plantio de eucalipto de mais de 250 mil hectares. É considerada ainda a maior recicladora de sucata ferrosa da América Latina, transformando anualmente 11 milhões de toneladas de sucata em aço em suas operações no Brasil e no mundo. GRI 102-4, 102-7 A Gerdau está presente com operações industriais em 10 países e conta com cerca de 30 mil colaboradores diretos e indiretos no mundo. Tem ações negociadas nas Bolsas de Valores de São Paulo, Nova York e Madri, e sua receita líquida em 2019 foi de aproximadamente R$ 40 bilhões. GRI 102-4, 102-7 Em 2019, a companhia fez investimentos ambientais de R$ 241 milhões e investimentos sociais de R$ 18 milhões. A Gerdau apoiou 400 projetos sociais nas comunidades onde atua e somou 6.400 colaboradores voluntários no mesmo ano.

59 visualizações0 comentário

Comentários


bottom of page